Estilo de vida: Cápsula biodegradável pode transformar cemitérios em florestas sagradas

001Um novo destino para nossos restos mortais após o falecimento foi proposto por dois designers italianos. A Capsula Mundi, concebida por Anna Citelli e Raoul Bretzel, promete revolucionar as tradições fúnebres praticadas e até influenciar na concepção de morte no futuro.

O modelo, apresentado como alternativa sustentável aos cemitérios tradicionais tem um formato de cápsula feita com material biodegradável na qual o corpo humano é colocado para então se “tornar uma árvore”.

002A Capsula Mundi é composta por um composto orgânico que quando “plantado” juntamente com o corpo em posição fetal e uma semente, que será escolhida ainda em vida, se degrada com o passar do tempo dando lugar a raízes de uma bela árvore que será mantida em seus primeiros anos pelos familiares e amigos.

Segundo seus criadores, a invenção pode mudar completamente a pegada ambiental dos cemitérios tradicionais e modificar a concepção de morte e continuidade. “Um cemitério não será mais um acumulado de lápides, mas uma floresta sagrada”, dizem os designers que tem como objetivo fazer com que os novos locais reflorestados acabem se tornando áreas protegidas preservando a memória dos que se foram.

003A ideia, que ainda é apenas um protótipo, não se tornou viável devido à lei italiana que não permite enterros dessa maneira. Contudo, Anna e Raoul estão trabalhando para que a legislação seja revista.

Post original e imagens Arquitetura Sustentável

Anúncios